• Ivanildo Sousa

Corretora Globus quer quadruplicar faturamento até 2025 com novos produtos focando agentes autônomos

Com mais de 500 clientes corporativos e cerca de 6.000 clientes individuais, a corretora de seguros Globus – que surgiu de um spin-off realizado em 2016 com a XP Seguros – tem intensificado de forma contínua sua relação com os agentes autônomos de investimentos (AAIs). Dos 220 parceiros que têm atualmente, 95% são escritórios de investimentos, sendo eles das diversas plataformas que hoje atuam no mercado.

A corretora, que é patrocinadora da ABAAI – Associação Brasileira de Agentes Autônomos de Investimentos, possui produtos desenhados exclusivamente para estes profissionais, como é o caso do seguro de erros & omissões (E&O), uma exclusividade da corretora que protege a atividade, além de saúde e auto frota e, recentemente, o produto de Vida em Grupo.

“Os agentes autônomos nos indicam negócios e realizamos toda a condução – colocação do risco, manutenção, sinistros e renovação. Esse é um grande diferencial nosso, uma vez que aprendemos a atuar nesse mercado. Temos intensificado nossa atuação com os mesmos e melhorado a experiencia através de tecnologia, ajudando-os na identificação de novas oportunidades junto aos seus clientes”, afirma o sócio-fundador Christian Wellisch. O executivo destaca ainda que “os diferenciais da corretora estão no nosso time, distribuição e tecnologia. É um mercado muito pulverizado e relacional, portanto, temos que nos destacar pela nossa entrega”.

No seguro de vida individual, por exemplo, a Globus trabalha com um produto mais alinhado a planejamento financeiro. “Trata-se de uma abordagem quase financeira para a oferta desse produto”, diz. Para os próximos meses, a corretora planeja passar a oferecer seguros para obras de arte e um seguro de vida específico para alta renda.

Composta por uma equipe de 37 profissionais e liderada por executivos com mais de duas décadas de atuação na área, a Globus é especializada em soluções para pessoas físicas e empresas de diferentes portes e segmentos. A empresa, sediada no Rio de Janeiro e estruturada em São Paulo, atua com diversos tipos de seguros, entre eles, vida, viagem, saúde, residencial, pet, auto, condomínio, equipamentos portáteis, patrimonial, garantia judicial, responsabilidade civil (médico) e erros & omissões.


Captação de recursos


No fim de junho, a Globus deu início à sua segunda captação de recursos (a primeira foi em 2019, porém, em formato diferente), realizada pela plataforma beegin.invest (https://invest.beegin.com.br). A operação segue até o fim de setembro, com aporte mínimo de R$ 5.000,00. A expectativa é captar R$ 3,85 milhões.

“Acreditamos que este é o momento ideal para passarmos por uma rodada e acelerarmos o crescimento. Com este recurso, vamos investir mais em tecnologia, marketing e desenvolvimento da nossa rede”, explica Jesse Teixeira, que também é sócio da corretora.


Números


A Globus prevê fechar o ano de 2021 com mais de 700 clientes PJs e mais de 7.500 clientes pessoa física. O faturamento da empresa deve saltar de R$ 10 milhões (em 2020) para R$ 14 milhões neste ano, sendo que no ano passado foram R$ 115 milhões em prêmios e a meta é encerrar 2021 com R$ 150 milhões. “Até 2025, vamos crescer quatro vezes nossa operação”, afirma Wellisch. 67% da receita vem do canal B2B, ou seja, dos AAIs.



Christian Wellisch, sócio-fundador