Roubo de cargas e veículos causou R$ 2 bilhões de prejuízos em 2018

02/05/2019

O roubo de cargas e veículos segue como um dos principais problemas do país, como revelam dois levantamentos recentes. De acordo com dados ainda não totalmente consolidados da Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC), as ações criminosas no setor teriam causado prejuízos da ordem de R$ 2 bilhões, somente em 2018.

 

Já o cruzamento de informações das Polícias Civil, Militar e Rodoviária Federal apontam que neste período aconteceram mais de 22 mil ataques a transportadores em todo país. Mais de 80% deles estão concentrados nas duas principais cidades do Brasil, São Paulo e Rio de Janeiro.

 

Apesar do número de ataques ter caído em torno de 15% em relação ao ano passado, o volume não deixa de chamar a atenção de vários setores. Para o Clube Internacional de Seguros de Transportes (CIST), entidade que reúne profissionais da cadeia logística de seguro de transportes como seguradoras, corretoras, resseguradoras e reguladoras de sinistros – o cenário atual tem gerado novas discussões. 

 

“O resgate da análise dos processos logísticos e definição do ‘Plano Diretor de Segurança’ para redução das vulnerabilidades voltaram ao debate. A visão da cadeia de suprimentos, e não apenas da viagem em si (o que envolve carga, motorista, veiculo e rota), passou a ser considerada nos projetos de segurança, junto com o uso de recursos de tecnologia, ações de inteligência e controle de acesso às informações”, explica Alfredo Chaia, diretor do CIST e da International Risk Veritas.

 

Para combater a criminalidade, as transportadoras e as empresas de gerenciamento de risco seguem investindo em soluções. A J&C Gestão de Riscos, por exemplo, está  adotando tecnologia via monitoramento de imagens  nos veículos e implantando um sistema de atuação direta nos baús. Outra medida é a construção de baús repotencializados (BRP), baús construídos do zero (BCZ) e baús chapeados, todos com portas antiarrombamento com fechaduras randômicas, que só permitem a sua abertura com o envio de um código da central para o motorista.

 

“A adoção de uma segunda tecnologia de bloqueio vem criando bastante dificuldade para as quadrilhas, onde gera um fator surpresa, roubando assim o tempo dos criminosos. Tanto, que o índice de salvamento das cargas vem aumentando”, revela Charles Ferreira, diretor Operacional da J&C Gestão de Riscos. Ainda de acordo com ele, entre as mercadorias mais visadas pelos ladrões estão eletrônicos, autopeças, cigarros, combustíveis, remédios, genêros alimentícios e bebidas.

 

Já as seguradoras se esforçam para minimizar os prejuízos junto aos embarcadores e transportadores rodoviários. A Argo Seguros, por exemplo, uma das principais seguradoras de transporte do Brasil, oferece aos seus clientes manuais, SLA’s e treinamentos para aperfeiçoar os procedimentos de gerenciamento de risco.

 

“Esses procedimentos são fundamentais e muitas empresas não fazem de maneira adequada por falta de orientação. O risco bem gerenciado afasta as quadrilhas especializadas e os desvios, mas não elimina os roubos de oportunidade. Por este motivo, cada empresa tem um tratamento e recomendações aderentes a sua operação. Buscamos alternativas personalizadas para ajudá-los a manter este equilibrio de custo e segurança”, explica Mariana Miranda, gerente de Subscrição Cargo Marine da Argo Seguros.

 

Sobre a Argo Seguros

 

A Argo Seguros é uma companhia especializada em seguros de Transportes, Riscos Patrimoniais, Responsabilidade Civil Geral e Profissional. Através da sua plataforma digital Protector - www.argo-protector.com.br – oferece também proteção para prestadores de serviços, transportadores, bikers entre outros, sendo reconhecida no mercado pela qualidade dos produtos e excelência no atendimento aos segurados e corretores parceiros.

 

Está entre as cinco maiores seguradoras de Transporte Internacional e de  Responsabilidade Civil Profissional. É subsidiária da Argo Group, Seguradora e Resseguradora com atuação em diversos mercados, listada na Bola de Valores de Nova Iorque (ARGO) e classificação A pela A.M. BEST e A- pela S&P. Para saber mais, acesse: www.argoseguros.com.br.

 

 Foto: Alfredo Chaia, diretor do CIST e da International Risk Veritas.

 

Please reload

Quinzena do Seguro .gif

Autoreguladoras: Susep disponibiliza Consulta Pública até 19 de Fevereiro

January 21, 2020

I Congresso Seg News de Tecnologia e Seguros (I CONSEGTECH) será realizado no La Residence Hotel

January 17, 2020

Declaração de Direitos de Liberdade Econômica: as novas regras se aplicam ao Mercado de Seguros regulado? Quando terão início as mudanças? O que esper...

January 15, 2020

CVG-SP está promovendo Curso de Atuária - Intensivo Férias

January 15, 2020

Bradesco Auto/RE é eleita a ‘Escolha Certa’ no segmento de automóveis pela Proteste

January 15, 2020

Fábio Carbonari inicia programação de eventos da Seg News com Workshop sobre Lucros Cessantes na 5a Feira!

January 14, 2020

MAG Seguros: a nova marca da Mongeral para o Futuro!

January 12, 2020

Workshops de Lucros Cessantes, Análise de Balanços Financeiros e Seguro Garantia serão realizados no Hotel La Residence!

December 30, 2019

STF suspende efeito de MP que extinguiu Seguro DPVAT

December 20, 2019

1/4
Please reload

Agência Seg News - Com informação suas decisões são mais seguras @2019 Todos os direitos reservados

Rua Fritz Muller, 140 - São Paulo-SP Cep 02634-080   -  WhatsApp: 95794-6570   -  Tel 2278-1774